À beira do G4, técnico do Náutico diz que 12 rodadas iniciais da Série B serão "determinantes"
Search
Monday 21 January 2019
  • :
  • :

À beira do G4, técnico do Náutico diz que 12 rodadas iniciais da Série B serão “determinantes”

À beira do G4, técnico do Náutico diz que 12 rodadas iniciais da Série B serão “determinantes”

Bastou uma sequência de três jogos de invencibilidade (duas vitórias e um empate) para que o Náutico encostasse para valer no G4 da Série B. Quinto colocado, com dez pontos – um a menos que o Brasil de Pelotas -, o Timbu entra na sétima rodada da competição com chances reais de entrar no pelotão de acesso. Algo tratado com absoluta naturalidade e tranquilidade pelo técnico Alexandre Gallo. Nas projeções do treinador, o importante mesmo, por ora, é o clube se fixar na parte de cima da tabela nessas 12 rodadas iniciais, as quais, segundo ele, muito dirão sobre o decorrer da Segundona.

“Essas 12 primeiras rodadas definem muita coisa. Vai mais ou menos do primeiro ao oitavo colocado, uma distância de cerca de três, quatro pontos. Claro que o Vasco deu uma arrancada um pouco maior, mas geralmente a competição fica dentro disso. Esperamos estar dentro desse grupo inicial nessas rodadas, mas estar dentro ou do G4 neste momento não é determinante”, ressaltou Gallo.

Apesar de não demonstrar pressa em entrar no grupo, Gallo afirmou que vem usando a situação como um fator de motivação para os atletas. “A gente sempre usa essa situação, o que a gente quer é estar no grupo da frente”, enfatizou o treinador. “O determinante é estar no bloco da frente e vamos lutar muito para que isso aconteça e que possamos acabar esse primeiro terço da competição nesse bloco”, acrescentou.

De qualquer forma, para entrar no G4 nesta rodada, o Timbu vai precisar quebrar o tabu de ainda não ter vencido como visitante neste início de Brasileiro. São duas derrotas (Criciúma e Londrina) e um empate na última rodada contra o Bahia, na Fonte Nova – onde o time já apresentou uma boa evolução. Além dos três pontos, o Náutico precisará contar um tropeço do Brasil de Pelotas ou Bahia para entrar no G4.




Deixe um Comentário Anônimamente

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.